TUDO SOBRE A MANTEIGA DE TUCUMÃ

Sobre a fruta Tucumã

Fruto da Palmeira do Tucumã (Astrocaryum tucumã Martius), sempre verde, é uma palmeira presente também na Amazônia central. Tem um sabor especial para a UCE nata, geléias, doces e vinho.

É explorada ou cultivada por causa de seu palmito e frutos comestíveis e madeira utilizada para a arte artesanal.

O Tucumã é uma palmeira que chega a medir até 20 m. Originalmente do Brasil, mais especificamente da floresta Amazônica. Ela cresce igualmente tanto em zonas secas como úmidas, desde as áreas que nunca são inundadas durante a estação das chuvas, assim como ao longo dos rios. Ela tem entre seis e quinze folhas retas, que podem atingir seis metros de comprimento.

Os frutos, globulosos, têm 4-5 centímetros de diâmetro. Eles são amarelo-alaranjado ou verde amarelado e fornecem um óleo comestível.

O caroço do fruto é envolvido por uma polpa muito fina que é muito apreciada para a preparação de certas especialidades culinárias. As fibras são extraídas das folhas e são utilizadas para a fabricação de redes, cestos, chapéus e outros utensílios úteis na Amazônia.

Devido ao seu de baixo nível de ácidos livres, o processo de refinação é muito mais simples. A alta concentração de ácido graxo láurico (47%) do óleo da amêndoa do Tucumã qualificá-o com propriedades excelentes para ser utilizado na saponificação (produção de sabão).

Obtenção:

A Manteiga de Tucumã é obtida da extração das sementes e da polpa da fruta, utilizando um processo natural de extração de pressão à frio sem solventes ou substâncias químicas. Este tem uma vantagem sobre técnica do solvente, na medida em que produz manteigas que são superiores em termos de estabilidade.

Aplicações e Propriedades:

O óleo de tucumã tem aplicações no tratamento da saúde da pele por conta da sua composição em ácidos gordos (nível elevado de ácidos gordos ESSENCIAIS). Ele confere brilho a cabelos secos e estragados, e age como um creme hidratante para a pele deixando-a muito macia.

A Manteiga de Tucumã é rica em ácidos láurico, mirístico e oléico. É um excelente emoliente que apresenta alto poder de espalhabilidade e proporciona toque sedoso e macio à pele.

É muito rica em vitaminas A (o teor de Vitamina A chega às 50.000 u.i.por 100g de polpa, três vezes mais que a cenoura!). Este teor elevado em provitamina A, principalmente dos carotenoides, confere-lhe uma capacidade antioxidante elevada. Também rica em B1, B2, C e pectina, uma fibra natural importante. É rica em ômega 3,6 e 9, comportando-se como um excelente hidratante com alto conteúdo graxo por conter ácido láurico, mirístico e oléico.

ÓTIMA para aplicação em: 

• Produtos capilares (shampoo, condicionador, máscara capilar, etc)

• Loções corporais (Hidratantes, Cremes,  Loções)

• bálsamos

• bases de maquiagem

• sabonetes

Concentração Recomendada:  2 à 10%

 

LEIA TAMBÉM:

RECEITA: Hidratante Corporal 100% Natural e Vegetal

ÓLEOS VEGETAIS: POTENCIALIZADORES NATURAIS

PROPRIEDADES DAS ARGILAS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *