Hidratantes Parte 3: Tipos de Hidratantes e tipos de pele e Estações

Existem vários tipos de hidratantes, mas qual o mais indicado pra cada pele?

A função primordial de todos eles é a mesma: manter a quantidade adequada de água na pele, com moléculas que atraem a água ou que formam uma barreira, evitando o ressecamento como já vimos anteriormente.

O que varia é o tipo de produto que usamos para aplicar essas moléculas na nossa pele. Pode ser em gel, creme, loção ou serum, que é um produto de consistência parecida com a de reparadores de pontas pra cabelos. Para saber qual o tipo de hidratante mais adequado à sua pele, veja as dicas:
Peles oleosas combinam com hidratantes em forma de serum, loção ou gel, que têm menos óleo na formulação. O uso de hidratantes em creme é contra-indicado porque em peles oleosas podem agravar a ocorrência de acne.
Peles secas, por sua vez, precisam de produtos em creme, que têm fórmula mais oleosa.
Quem tem pele mista pode investir em hidratantes formulados em gel ou gel-creme, livres de óleo. Assim, evita-se o ressecamento e também o excesso de oleosidade.
Para pessoas com pele normal são recomendados hidratantes em loção cremosa, mas livres de óleo para evitar o aparecimento de espinhas.
Os hidratantes em forma de gel, loção e serum podem ser um pouco menos efetivos que os cremosos, mas não há grandes desvantagens, já que o creme também pode facilitar o aparecimento de acne e foliculite por conter muito óleo.

A hidratação promovida pela glicerina, que é uma substância higroscópica, assim como o sorbitol e o propilenoglicol, é denominada superficial ou por umectação, vez que retém a água na camada superficial da pele.

Existem ativos que provem a hidratação ativa, que são aqueles que conseguem permear a epiderme e reter água nas camadas profundas da pele. A uréia, os alfa hidroxiácidos, o hydroviton e o lactato de amônia são exemplos de ativos que oferecem hidratação ativa. A vantagem desse tipo de hidratação é que, além de hidratar, elas estimulam a regeneração da pele.

Todos os tipos de hidratantes podem ser eficientes, depende da formulação como um todo. O ideal é que combine com a pele para que a pessoa se sinta confortável.

O horário mais apropriado para o uso do hidratante é depois do banho.

Tipos de Hidratantes e Estações
Outono/Inverno:

Com as baixas temperaturas chegando, a pele perde a elasticidade natural. Por não transpirar, ela também resseca e favorece a evaporação da água do organismo. Além de diminuir a hidratação, deixa o organismo mais exposto a algumas doenças, como alergias e escamações da pele.

Quem tem pele seca sofre ainda mais com a chegado do outono e do inverno. Além de usar cremes específicos para o tipo de pele do seu rosto, é preciso atenção redobrada com a pele do corpo, pois é no inverno que há o maior risco de ficar com a aparência mais envelhecida.

Apesar de um banho quentinho ser uma delícia, a água quente também ajuda a ressecar a pele. Os banhos muito demorados aumentam a chance de ressecamento, principalmente se você não usa hidratante e protetor solar todos os dias. Além disso, evite usar buchas nesse período, pois elas retiram um pouco da gordura protetora que existe na superfície da pele.

Os hidratantes para usar no inverno possuem uma consistência mais grossa e mais concentrada. Tem poder de hidratação maior que os cremes comuns. Alguns dos ingredientes mais hidratantes para esse tipo de creme é a manteiga de karité e também a ureia.

Para quem detesta usar hidratantes nos dias gelados, existe uma opção interessante, são os hidratantes de banho. Como o nome já diz, é uma loção hidratante para ser usada no banho mesmo! Prático! Você passa no corpo enquanto toma banho e enxágua. Esses produtos podem vir em forma de gel, mousse ou creme e prometem deixar a pele bem mais macia e aveludada. Ele deve ser utilizado durante o banho, com enxágue, para hidratar e amaciar a pele. Se a sua pele fica muito ressecada no inverno, uma sugestão é combinar o hidratante de banho com um creme ou loção hidratante que deve ser usado em seguida, nas áreas do corpo que ficam mais ressecadas, como mãos, cotovelos e braços.

Nas estações frias, onde a pele resseca muito os cremes á base de karité, manteiga cacau, cupuaçu, abacate e outras poupas ricas em gordura, são ótimas opões para proteger e hidratar a pele.

Primavera/Verão:
O sol é um dos grandes agentes que influenciam no envelhecimento. A exposição solar excessiva e desprotegida é nociva e provoca o envelhecimento precoce, e até o câncer de pele.

O hidratante para o verão terá muito mais efeito se incluir em sua formulação um protetor solar.

Colo e Pescoço:A pele dessa região é muito mais fina e sensível por possuir menos glândulas sebáceas que as demais áreas do corpo. Tudo isso faz com que ela perca mais rapidamente a elasticidade, tonicidade e por consequência fique mais suscetível à flacidez, ressecamento e formação de rugas. Por isso, atenção especial para o colo e pescoço.
Produtos Anti-idade: A indústria cosmética já disponibiliza cremes anti-idade corporais. Os produtos aumentam a produção de colágeno, renovam as células e absorvem líquidos nas camadas mais profundas da pele. Os cremes comuns só hidratam e mantêm a umidade da pele. Já os anti-idade diminuem rugas e aumentam a firmeza. O ideal é utilizar produtos que estimulem a renovação celular e a produção de colágeno, além de garantir a hidratação profunda da pele. Bons produtos contêm ativos como vitamina C, retinol, ácido hialurônico, carnesina e substâncias antioxidantes, que previnem o envelhecimento. Substâncias firmadoras também são bem vindas, sobretudo para regiões como os braços e a parte interna da coxa, que são mais atingidas pela flacidez decorrente do envelhecimento.

Na próxima matéria falaremos sobre Hidratantes para os cabelos e postaremos algumas receitas pra vocês.

Aguardem!!!!!!!!

 

 

VOCÊ PODE GOSTAR

Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *