Hidratantes Parte 1: O que é um hidratante

Um hidratante é um agente elaborado para tornar a pele mais suave e mais elástica por aumento de sua hidratação ou por impedir a perda natural da água pela pele. Existe grande número de preparações, muitas das quais comercializadas como hidratantes cosméticos e terapêuticos.

A pele é um tecido dinâmico e interativo, por isso foi dada nova ênfase aos agentes usados para umidificar a pele; chamados hidratantes. Sua multiplicidade e seus efeitos em potencial são paralelos ao aumento de conhecimentos sobre a mesma, incluindo as funções de barreira, a perda de água transepidérmica e os agressores exógenos e endógenos que resultam em pele seca e descamativa.

Os hidratantes constituem um grupo de produtos cosméticos elaborado para o cuidado e higiene da pele. Seu objetivo principal é o tratamento da pele seca, o que resultará em pele suave, mais flexível e com aparência mais saudável.

Os lipídeos e os esteróis de ocorrência natural costumam ser acrescentados aos hidratantes. Nas proporções corretas, esses agentes podem ajudar a promover o reparo da função de barreira da pele. Nas proporções erradas, podem adiar o reparo.
Os hidratantes, por vezes, são denominados umectantes, emolientes, lubrificantes, óleos e graxas; entretanto, esses termos não são intercambiáveis. Cada termo tem uma definição específica.
Definições:
Hidratante: substância que confere ou restaura a umidade; supre de umidade.

Umectante: substância, como a glicerina, que absorve ou ajuda outra substância a manter a umidade.

Emoliente: substância que torna algo macio ou flexível, suavizando especialmente a pele ou a mucosa.

Graxa (ácido graxo): gordura animal convertida; lubrificante espesso; material oleoso.

Lubrificante: substância, como a graxa, que é capaz de reduzir atrito, calor e desgaste quando introduzida como película entre superfícies sólidas; diminui ou impede o atrito.
Primariamente os hidratantes devem melhorar e prevenir a pele seca.
A pele, o maior órgão do corpo humano, serve a um papel diversificado. A epiderme, seu estrato córneo em particular, funciona como proteção de agressões ambientais, prevenção do ressecamento e vigilância imune. É extremamente importante prevenir o ressecamento.

A derme funciona na regulação da temperatura, na proteção mecânica e na inervação; ela sustenta as necessidades da epiderme.

Perda de água transepidérmica (PATE): em geral, é inespecífica, mas constitui o pilar no estudo dos fatores que afetam a umidade da pele.

Lipídeos
A natureza não-polar dos lipídeos limita a passagem de moléculas polares de água dentro das células, entre as células e das células para o ambiente.

A membrana extracelular do estrato córneo da pele é composta principalmente por ceramidas, que constituem cerca de 40% do conteúdo de lipídeos, colesterol (25%) e ácidos graxos livres (10% a 15%), seguidos por quantidades menores de triglicérides, estearil ésteres e sulfato de colesterol. Esses lipídeos são sintetizados por toda a epiderme. Esse processo constitui a barreira de água.

Os lipídeos desempenham papel importante na barreira córnea da pele. A deficiência de ácidos graxos essenciais, podem causar perturbações do processo de maturação da barreira podendo levar a perda de água.A deficiência de ácidos graxos essenciais, resulta em diminuição do fator natural de umidificação.

Sebo e pele seca
As crianças antes da puberdade quase não produzem sebo, porém a maioria delas não sofre de pele seca. Dados têm mostrado que a produção de sebo não se correlaciona com o grau de xerose. As glândulas sebáceas produzem triglicérides e ácidos graxos livres.

Água na pele
O trabalho pioneiro de Blank nos anos de 1950 lançou luz sobre a qualidade crítica da água e seu efeito sobre a plasticidade da pele. Se um pedaço de pele, como um corte de um calo na superfície plantar do pé, for ressecado, tornar-se-á muito duro e quebradiço, apesar de quaisquer óleos naturais que possa conter. Qualquer tentativa de amolecer essa pele com vaselina ou outros óleos acaba em fracasso completo. Se, por outro lado, pedaços semelhantes de pele forem deixados para absorver um pouco de umidade, ficarão moles e flexíveis; portanto, fica aparente que o conteúdo de água da pele é o fator mais importante para manter a flexibilidade dessa camada do que seu conteúdo em óleo.

A pele possui aproximadamente 30% de água, que se associa principalmente à sua elasticidade. Dez por cento da água é ligada aos lipídeos, e os 20% restantes, podem ser secundários aos componentes de queratina. As camadas mais internas da pele contêm alto nível de água, enquanto as mais externas contêm um nível de água amplamente dependente da umidade relativa do ambiente.

A pele normal contém cerca de 10% de água firmemente mantida. Dados mostram que o conteúdo de água da pele eleva-se com o aumento da umidade relativa.

Na próxima matéria falaremos sobre Componentes de um Hidratante e sua função

Aguarde!!!

VOCÊ PODE GOSTAR

Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *