Entendendo os desodorantes e seus componentes Última parte

Como funcionam os anti-transpirantes

O nosso corpo produz suor constantemente, mas há ocasiões em que ele produz quantidades maiores que as habituais. Quando nos expomos ao calor, esforço físico, estresse ou nervosismo, ele produz uma quantidade adicional de suor para se resfriar. Quando a glândula sudorípara é estimulada, as células secretam um líquido que vai da parte tubular enrolada da glândula até o canal direto que leva à superfície da pele.

Os antiperspirantes sólidos são feitos com diversos ingredientes, incluindo cera, um emoliente líquido e um ingrediente ativo. É o ingrediente ativo que faz os antiperspirantes bloquearem o suor. Todos os antiperspirantes possuem um composto à base de alumínio como ingrediente principal. Se você olhar o rótulo de um antiperspirante, vai ver que o composto à base de alumínio é sempre o primeiro ingrediente listado. Os ingredientes ativos mais comuns são:

Cloreto de alumínio
Tri-hidróxi-cloreto de alumínio-zircônio e glicina
Cloridróxido de alumínio
Hidroxi-brometo de alumínio


“Íons de alumínio são colocados nas células que ocupam os canais das glândulas écrinas na abertura da epiderme, que é a camada de cima da pele”, explica o dermatologista Eric Hanson, do Departamento de Dermatologia da Universidade da Carolina do Norte. Quando os íons de alumínio são puxados pelas células, eles levam água junto com eles. Conforme vai passando água, as células começam a se dilatar, apertando tanto os canais que o suor não consegue sair.

Como cada célula tem um limite de água que consegue absorver, eventualmente as concentrações de água dentro e fora delas atingem o equilíbrio. Quando isso acontece, a água dentro da célula começa a sair por osmose. Assim, a dilatação da célula vai diminuindo. Esse é o motivo pelo qual a gente precisa reaplicar o antiperspirante. Para as pessoas que suam excessivamente (hiperidrose), o cloreto de alumínio em altas concentrações pode prolongar a dilatação, reduzindo assim a glândula sudorípara e, conseqüentemente, a quantidade de suor que ela produz.

Um antiperspirante comum de venda livre pode ter uma concentração de ingrediente ativo de 10 a 25%. A FDA exige que os antiperspirantes de venda livre não contenham mais de 15 a 25% do ingrediente ativo, dependendo de qual for utilizado. A FDA também exige que todos os antiperspirantes diminuam o suor do usuário em, no mínimo, 20%. Para as pessoas que apresentam transpiração excessiva nas axilas, existem produtos vendidos sob prescrição médica que contêm concentrações mais altas que os antiperspirantes de venda livre.

Efeitos adversos
Eventualmente, o uso diário de antitranspirantes pode irritar a pele, provocando sensações de queimadura e ardor. O início da irritação pode acontecer imediatamente ou após dias ou semanas de uso. No entanto, a cura começa a ser observada em até três dias após a remoção total do produto irritante.

Toxicologia
Nascimento e colaboradores, pontuaram que a absorção por inalação de cosméticos, como os antitranspirantes aerosol, pode elevar a taxa deste metal no soro, ossos e urina. Ainda não foi possível concluir se o alumínio é absorvido no pulmão ou no trato gastrintestinal, pois os estudos ainda não isolaram esse tipo de exposição. Vários são os efeitos associados à inalação do alumínio, por isso é importante proceder a aplicação de aerosóis conforme a recomendação dos fabricantes de antitranspirantes de “aplicar a uma distância mínima de 15cm da axila” e “proteger a boda e as narinas para evitar a inalação do produto”. Segundo eles, Exley, em um estudo publicado em 1998, critica a alegação de que o alumínio em antiperspirantes possa afetar a saúde humana.

Os pulmões, o trato gastrintestinal e a pele são as principais barreiras ante a entrada de alumínio no organismo. O que é absorvido pelo organismo, rapidamente é excretado pelos rins. Portanto, a exposição a níveis normais de alumínio não representa risco para os indivíduos saudáveis.

Por que os pés têm mau cheiro?

Todo mundo conhece esse fenômeno. A maioria de nós tem um amigo ou parente que consegue esvaziar a sala quando tira os sapatos. Mesmo a pessoa mais perfumada pode ter mau cheiro nos pés e nos sapatos se correr alguns quilômetros com eles. Então, por que os pés têm um cheiro mais forte que o resto do corpo?
Uma coisa importante que provoca o mau cheiro nos pes é a transpiração. Com mais de 250 mil glândulas sudoríparas, seus pés estão entre as partes do corpo que mais transpiram. Em um dia, cada pé pode produzir mais de meio litro de suor! Entretanto, a transpiração é basicamente sal e água, de modo que não possui um odor diferente do seu. Na realidade, o cheiro é provocado por bactérias em nossa pele que absorvem a umidade e excretam a sobra, produzindo um odor forte. É perfeitamente normal ter bactérias em sua pele, e elas geralmente não produzem um odor perceptível, mas a transpiração as atrai e lhes dá bastante alimento.

É evidente que transpiramos por inteiro – nossas mãos possuem uma quantidade comparável de glândulas sudoríparas, por exemplo – e a maior parte do nosso corpo não tem mau cheiro (as axilas são uma notável exceção -veja Como funciona o suor para obter detalhes). Então, o que há de diferente nos nossos pés? A resposta é: nossas meias e sapatos. O suor que nossos pés expelem não consegue desaparecer com facilidade no ar, como o suor de nossas mãos – ele reúne o suor de nossa pele em nossas meias. Esse ambiente úmido é favorável às bactérias. Quando você tira os sapatos, o cheiro que sai é o da excreção das bactérias coletada de seus pés, meias e sapatos.

O principal motivo pelo qual os pés de algumas pessoas (ou mais precisamente, suas meias e sapatos) ficam com mais mau cheiro que os de outras é que simplesmente elas transpiram mais. Essa é apenas uma das muitas características fisiológicas variáveis dos seres humanos. É por esse motivo também que, às vezes, os pés ficam com mais mau cheiro em determinadas ocasiões – tem a ver com o quanto se transpira.

Então, uma vez que o odor dos pés é provocado por bactérias que digerem o suor, existem duas maneiras importantes de reduzir o mau cheiro.

Você pode:
diminuir a quantidade de bactérias de seus pés
diminuir a quantidade de suor de seus pés e de seus sapatos
Reduzir o nível de bactérias realmente é uma questão de limpeza.

Para controlar a população de bactérias de seus pés, você deve:
lavar seus pés com sabonete bactericida
usar meias limpas
não usar as mesmas meias todos os dias – deixe os sapatos 24 horas ou mais arejando antes de calçá-los novamente

Para reduzir a quantidade de suor de seus sapatos, você deve:
usar sapatos bem ventilados em vez de sapatos muito apertados, como botas;
sempre usar meias, de preferência de algodão ou outro material que absorva boa parte do suor, de modo que as bactérias não possam se alimentar dele;
mudar de meias algumas vezes por dia;
comprar algum produto antiodor para usar nos pés e sapatos;
aplicar antiperspirante nos pés.

Se o odor do pé é muito forte e essas soluções não ajudaram muito, o mais indicado e procurar um médico. Existe uma grande quantidade de medicamentos vendidos sob prescrição médica que podem tratar de odores fétidos dos pés, alguns matando as bactérias e outros reduzindo a transpiração dos pés.

Clique aqui para ver receitas de Desodorantes

Clique Aqui para ver a Relação dos Aromas com os Tipos de pele

VOCÊ PODE GOSTAR

Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *