Conservantes quando e porque usar

 

O que é o conservante?

Conservante é uma substância ou um conjunto de substâncias que tem a função de impedir o surgimento ou crescimento de bactérias, fungos ou qualquer tipo de coisa viva em uma formulação.

Os produtos comerciais são tipicamente carregados de conservantes para permitir-lhes permanecer fresca durante o intervalo de tempo entre o momento do fabrico e o momento em que o cliente termina de usá-lo.

Embora os conservantes pretendam aumentar a longevidade dos produtos mantendo-os livres de bactérias e fungos, os próprios conservantes são frequentemente insalubres. Muitos causam problemas de pele e alergias. Os indivíduos sensíveis a estes conservantes precisam encontrar produtos sem conservantes.

 

Existe conservante natural?

Embora existam substâncias naturais com atividade anti-fúngicas e ou anti-microbianas, esta atividade é restrita a alguns poucos tipos de germes, não fornecendo uma atividade protetora efetiva para as formulações.

Óleo de alecrim, extrato de alho e extrato aquoso de chorão (salix alba), são exemplos de produtos naturais com ação antimicrobiana. Embora sejam muito bons em tratamentos corporais específicos, como conservantes acabam deixando a desejar por sua ação de pequeno espectro (contra poucos germes).

A maioria das substâncias naturais não são ativas contra os micróbios mais ameaçadores, como as pseudomonas . Outros, tais como os óleos essenciais, requerem concentrações muito elevadas para ser eficaz. Alguns têm odores desagradáveis ou cores que seriam inaceitáveis em produtos de cuidados da pele. Muitos são inativados por procedimentos de fabricação e outros fatores. Assim, um conservante natural não é realmente uma opção tão boa.

Uma das muitas vantagens na confecção seus próprios produtos naturais é que você pode eliminar ou minimizar o uso de conservantes nocivos. Em vez disso, você pode adotar métodos mais naturais de conservação.

 

Formulações sem conservantes:

É importante lembrar que os produtos naturais sem conservantes, não vão ter a mesma validade dos produtos comerciais. Ao fazer seus produtos em pequenos lotes para uso em um curto período de tempo, os produtos vão ficar frescos e você elimina a necessidade de usar conservantes químicos.

Formulação de produtos sem água é uma maneira de eliminar a necessidade de conservantes químicos.

Recomendar a conservação dos produtos sem conservantes em geladeira, é uma outra opção para aumentar um pouco a validade dos mesmos.

Sabonetes em barra geralmente não necessitam de conservante, por apresentarem um ph muito alto incompatível com o crescimento de bactérias e fungos. Principalmente quando um antioxidante é utilizado.

Existem antioxidantes naturais disponíveis para este fim. Mudar para a utilização de bálsamos naturais feitos de óleo de manteiga e em vez de cremes e loções que requerem um conservante antimicrobiano. Criar produtos de banho secos, tais como sais de banho, bombas de banho, etc, chás de banho pode eliminar a necessidade de uso de conservantes. Óleos de banho, e outros produtos podem ser conservados, desde que a água não seja introduzida no recipiente durante o uso. Novamente, você pode querer usar um antioxidante natural para manter os óleos frescos. O potencial de contaminação pode ser minimizado com a escolha e o uso correto da embalagem. Garrafas são melhores do que frascos de boca aberta.

Raios UV e luz solar direta, oxigênio, umidade, calor e as bactérias das mãos podem ser prejudiciais para os produtos. Abaixo estão algumas dicas para proteger e preservar suas formulações sem conservantes:

Certifique-se de suas mãos, a superfície de trabalho e utensílios estão limpos e estéreis antes de preparar seus produtos. Isso ajudará a garantir que você não vai introduzir bactérias ou contaminar.

Armazenar seus produtos em recipientes escuros ou em embalagens opacas para mantê-los longe dos efeitos nocivos da luz solar.

Garantir que a embalagem é hermética. Produtos naturais podem oxidar e ficar rançosos quando expostos ao ar.

O calor também pode ser prejudicial para os produtos naturais. É sempre bom armazená-los em um armário protegido do calor ou outro lugar fresco.

Nossas mãos são um hospedeiro de bactérias, por isso tente evitar mergulhar seus dedos em frascos e garrafas. Em vez disso, use uma colher limpa, palito, palito de picolé ou outro utensílio adequado para obter a quantidade que você deseja usar.
Garrafas PET com tampas de revólver ou disco são maravilhosos para a distribuição de ingredientes mais fluidos, como loções e géis.

 

Quando usar conservantes:

Se você está formulando algo que contém água, leite, hidrosóis ou outros líquidos aquosos, você terá que conservar o produto ou utilizá-lo dentro de 3-4 dias mantendo-o refrigerado. Água é um meio de cultura para crescimento de bactérias, bolores, leveduras e fungos. O uso de um produto contaminado pode causar problemas de saúde graves e até a morte. Qualquer produto deve ser sempre adequadamente preservado para evitar a contaminação e crescimento microbiano.

Então, quais são as suas opções e como será o seu produto diferem dos encontrados nas prateleiras das lojas?
Primeiro, mesmo com um conservante, o produto ainda é uma alternativa saudável para produtos comerciais, porque os ingredientes restantes dentro de seu produto são naturais ou suaves.

Segundo, você não precisa usar desnecessariamente altos níveis de conservantes. Suas opções serão baseadas em sua formulação e o que ela contém.

Os óleos essenciais são os antimicrobianos naturais que você vai encontrar. Alguns fabricantes de produtos naturais têm utilizado com sucesso óleos, tais como a árvore de chá ou de combinações de vários óleos essenciais para manter a integridade do produto.

De acordo com conservantes para cosméticos por David C. Steinberg, óleos essenciais, que têm demonstrado atividade antimicrobiana incluem cominho, canela, cravo, cominho, eucalipto, lavanda, limão, rosa, alecrim, sálvia, sândalo e tomilho. Infelizmente, o percentual necessário para proteger adequadamente um produto de crescimento microbiano geralmente excede as recomendações para quantidades seguras de óleos essenciais para uso em produtos de cuidados da pele. Extrato de semente de toranja ou cítricos são outra classe de antibióticos que são considerados por alguns como mais natural do que os parabenos. Escolha o seu conservante cítrico cuidadosamente pois alguns deles têm ingredientes questionáveis. A boa qualidade do extrato de sementes de citros não deve conter conservantes adicionais. Os parabenos são conservantes que estão disponíveis em pequenas quantidades para pequenas empresas. Preservativos da base de parabeno incluem Germaben, Germaben II, PHENONIP, Methyparaben e de outros tipos, tais como Germall.

 

Antioxidantes:

Um anti-oxidante é um conservante que reduz a taxa de oxidação em óleos e outros produtos que oxidam rapidamente. A oxidação é um processo químico que ocorre quando os óleos ou outros ingredientes naturais são expostos ao oxigênio. Anti-oxidantes prolongam a vida útil dos seus produtos, reduzindo a rancificação de seus óleos.

Use um antioxidante em qualquer formulação que contenha óleos frágeis, como amêndoas doces, cânhamo, abacate, de linho ou de prímula. Você pode adicionar antioxidantes diretamente aos seus óleos para ajudar a mantê-los frescos, ou você pode adicionar o antioxidante na fase oleosa de sua receita. Protetores labiais, cremes, loções e qualquer outro produto contendo óleos podem se beneficiar muito da adição de um antioxidante.

 

Exemplo de anti-oxidantes:

Vitamina E  Oleosa:

Vitamina E contém antioxidantes naturais que aumentam a vida útil de seus produtos. Gama-tocoferol, um componente de Vitamina E, é um grande antioxidante para proteger formulações cosméticas.
INCI Nomenclatura: tocoferóis

 

Extrato de Óleo de alecrim:

O Extrato de Óleo de alecrim também atua como um antioxidante natural. Ele confere um aroma próprio em seus produtos. Como conservante, adicione 0,15-0,5% do extrato não diluído aos seus produtos.
INCI Nomenclatura: Rosmarinus Officinalis Extrato de folha

 

Anti-Microbianos:

Um anti-microbiano é uma substância que ajuda a destruir microrganismos indesejados, tais como bactérias. No contexto de produtos de cuidados da pele feitos à mão, um anti-microbiano ajuda a preservar o produto, mantendo o produto isento destes microrganismos indesejados.

 

Extrato de semente de uva:

Extrato de semente de uva é um anti-microbiano utilizado como conservante em produtos de cuidados da pele.
Tem efeitos anti-microbiano, anti-séptico, adstringente e não têm também alguma atividade antioxidante.

 

Germaben II:

Germaben II é um anti-microbiano de largo espectro conservante para produtos de cuidados pessoais, tais como shampoos, condicionadores, loções, cremes, sprays para o corpo e outras formulações. Ele é altamente eficaz contra bactérias gram positivas e gram negativas, leveduras e fungos e não precisa de quaisquer conservantes adicionais. É um líquido viscoso, límpido, com odor neutro. É solúvel em óleo / água e emulsões de formulações aquosas, até um nível de 1,0%. A 1%, Germaben II fornece 0,30% Germall II, 0,11% de metilparabeno, propilparabeno 0,03%, e 0,56% de propileno glicol. Germaben II deve ser adicionado lentamente ao produto sob agitação suave, antes da adição de óleo de perfume.

 

Germall:

Germall Plus é um conservante de amplo espectro, solúvel em óleo-em-água e água-em-óleo e de formulações solúveis em água. Ele é altamente eficaz contra bactérias gram-positivas e gram-negativas, leveduras, bolores e organismos vulgarmente encontrados. É compatível com a maioria ingredientes cosméticos . Germall é eficaz em baixas concentrações de 0,1 – 0,5% e permanece ativo em uma gama de pH de 3-8. Germall possui um perfil toxicológico e de segurança avaliado como seguro para a maioria das formulações. É um conservante boa escolha para shampoos, condicionadores, loções, cremes, sabonetes líquidos, sprays corporais e outras fórmulas deste tipo.

 

Veja mais sobre Conservantes na Cosmética em: Cosméticos e Conservantes

Outras Matérias que podem te interessar...

Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on LinkedInPrint this page
COMPARTILHE

2 thoughts on “Conservantes quando e porque usar

  1. bboa tarde voces tem algum tipo de onvservantes para quem faz sabontes .. lembancinhAAS.. PQ O MEU SOA COM O TEMPO SOLTA BOLINHAS DE OLEO EU COLOCANDO OU NAO ESSESNCIA, USO A BARRA NOSSA TERRA

    1. Olá Priscila,
      Neste caso um conservante não iria ajudar. As bolinhas que se formam são partículas de água que se formam porque a glicerina da base de
      sabonete atrai a umidade pra si. Por isso mesmo é que a glicerina é tida como hidratante. Mas isso ocorre porque se superaqueceu a base( ou ferveu)
      dai parte da água se evapora tornando o sabonete desidratado, o que faz a glicerina da fórmula passar a absorver a umidade do ar pra si.
      Evite ferver a base, basta o calor para derreter a base e retire do calor, aguarde esfriar um pouco para acrescentar os aditivos como óleos, extratos e
      somente por ultimo acrescente essência. Esperamos ter ajudado. Arie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *