O Sal – Mitos e Verdades

    Muito se fala sobre o sal em cosméticos hoje em dia. Tal como os parabenos, algumas coisas são verdades, mas muitas são opiniões infundadas. Pouca gente sabe mas a maioria dos compostos apresentam-se na forma de sal. Os compostos dos tipo lauril, que são detergentes, são sais e, na medida certa não fazem mal aos cabelos. Muitos outros produtos inclusive remédios que tomamos, são apresentados na forma de sais. O sal é imprescindível ao organismo humano, e a falta dele é tão prejudidcial ou mais do que o seu excesso. O que é o salvador e o vilão mais conhecido, inclusive na cosmética, é o famoso cloreto de sódio, NaCl ou sal de cozinha. É ele o pincipal responsável pela viscosidade no shampoo. Embora haja muita controvérsia sobre ele, é o mais usado, primeiro porque é mis fácil de encontrar e segumdo porque é muito mais barato do que qualquer outro agente de viscosidade. [caption id="attachment_1288" align="aligncenter" width="240" caption="Cristal de Cloreto de Sódio"][/caption] Na moda do shampoo sem sal, o que sai é justamente o cloreto de sódio ou sal de cozinha. O que ninguém conta, é que o lauril, seja ele qual for (são vários os sais ) já vem de fábrica com uma quantidade variável de sal dissolvido. Quanto maior a quantidade de sal que ele recebe mais viscoso eles se apresenta. Por isso algumas marcas de lauril são originalmente mais viscosas. A quantidade de lauril em solução é sempre a mesma, variando apenas a quantidade de sal adicionado. Aquela marca de lauril que o pessoal do artesanato tanto gosta, é igual a todas as outras, apenas tem mais sal. Os famosos shampoos sem sal, deveriam se chamar na verdade, sem adição de sal. Pois todo shampoo tem uma quantidade de sal que não tem como ser removida. O sal (NaCl) resseca a pele e o cabelo, e em exagero, pode provocar a queda do cabelos. Ele deve ser usado sempre em pequenas quantidades, sempre dentro do limite mínimo. A única ocasião em que ele é recomendado, é para cabelos ou peles muito oleosas, pois aí seu efeito vai ser efetivamente positivo. Para substituir o sal na composição de shampoos e outros podutos e como espessante em geral, a sabão e glicerina apresenta dois produtos exclusivos: o Ecopess e o Polypess. O Ecopess é um espessante natural que pode ser utilizado tanto em shampoos, sabonetes líquidos, condicionadores, como para formulação de géis e cremes não oleosos. Tem um toque suave e sedoso, deixando os cabelos macios. Indicado como espessante principalmente em produtos para peles sensíveis como shampoos e sabonetes infantis e ou para idosos, cuja suavidade é muito importante. O Polypess é um espessante feito a base de polímeros, com enorme capacidade de espessamento, principalmente com a presença mínima de sal. É o espessante ideal para corrigir aqueles shampoos ou sabonetes líquidos que por algum problema na formulação houve perda de viscosidade.    ]]>

Outras Matérias que podem te interessar...

Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on LinkedInPrint this page
COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *